Dicas que você não deve esquecer se quiser um clareamento dental

Uma das primeiras coisas que você observa quando você conhece alguém, é a sua boca. Uma imagem de um sorriso branca sempre produz a melhor impressão do que uma que não o seja tanto.


Assim, nos últimos anos, aumentou o número de serviços demandados para os profissionais da Odontologia em temas de clareamento dental.


Mas, será que sabemos o que é? Como faz? O que evitar perigos ou que cuidados devemos ter?


O Dr. José Amengual, vogal conselheiro da Ordem dos médicos Dentistas e Estomatólogos de Valencia (ICOEV) e médico dentista especialista em clareamento dental, oferece-nos dez dicas fundamentais antes, durante e depois do clareamento.


1.- Um clareamento dental é um tratamento odontológico, não é um tratamento meramente estético que se pode fazer em qualquer lugar. Ou seja, é um tratamento que pode modificar a cor dos dentes, tornando-os mais claros do que deve ser feito por um dentista colegiado que será que cumpra os pré-requisitos de saúde que devemos cumprir.


2.- O dentista será que a escolha da técnica a utilizar: tratamento em consultório ou domiciliar, em casa, autoaplicándose alvejantes, mas sempre sob o controle rigoroso por parte do dentista. Você pode visitar o especialista a cada semana, a cada quinze dias, etc, vai depender do caso.


3.- O profissional deve fazer um diagnóstico prévio. Deve ser uma pessoa que verifique se tudo está funcionando corretamente, que não há perigo, nem para as gengivas, ou dos tecidos moles, nem para os dentes. Deve ser o que verifique se tudo foi feito corretamente, que não está se usando muito produto e que monitore e siga o tratamento de forma direta.


4.- Normalmente não é doloroso. É possível que, em algum paciente com sensibilidade extrema possa sentir dor, mas se produz, como a sensibilidade a um sorvete ou uma bebida muito fria. Além disso, sabendo-se pode pre-ser tratada para que não aconteça ou controlá-lo para evitar que vá para mais ou que venha a ser irritante. Normalmente é momentâneo e se resolve de forma espontânea. Em algumas ocasiões é necessário fazer algum tipo de medida seja referente a modificar a pauta de tratamento ou usar colutorios ou pastas dentífricas que colaborem em fazer com que a sensibilidade se atenua e chegue a desaparecer.


5.- Uma lenda é que pode danificar o esmalte, mas o Dr. Amengual afirma que, se o clareamento é feita de forma correta, seguindo as instruções do dentista, emprega-se um produto seguro, com uma regulação sanitária, vendido por empresas adequadas, não é perigoso, ou seja, não danifica o esmalte, se administrado corretamente.


blanque


6.- A Internet é o cavalo de batalha dos profissionais. É proibido por lei a vender diretamente online aos pacientes, produtos branqueadores. Se for feito a partir de uma web em Portugal ou vende um comércio português é um crime, ainda que se podem comprar no exterior com o risco para a saúde do que supõe. E, além disso, todo o clareamento realizado em local não autorizado (ou seja, um lugar que não seja uma clínica dentária) pode ter graves consequências para a nossa boca.


Pode danificar todos os dentes de forma severa.


7.- Um dos principais fatores que faz escurecer a cor dos dentes é o passo do tempo. Se descora um dente, com o tempo voltará a obscurecido (não como o estado inicial, mas sim escurecerá). Para que esse grau de clareamento perdure no tempo devem ser tomadas medidas de manutenção, até mesmo, com o tempo, algum recuo.


8.- Por outro lado, existem alimentos e bebidas que influenciam a cor dos dentes antes, durante e depois do clareamento, mas realmente o que mais influencia é a tomada de medidas higiênicas inadequadas. Devemos evitar bebidas que manchem e se não é possível realizar uma boa escovação após a ingestão, bem como controlar as dietas com alimentos com muito corante.


9.- Também devemos evitar fumar. Mas se você fuma, o clareamento pode ser muito menos eficaz. As pessoas que fumam ou mastigar tabaco, combinado com uma má higiene bucal, é mais fácil que o dente pode escurecer. Este tipo de escurecimento é menos importante do que o que se produz em outro tipo de factores, já que este é a nível externo. As cores graves, os dentes estão associadas com fatores que interferem o dente a partir de dentro, tipo de doenças, toma de medicação, problemas dentários, que fazem com que o dente modifique a cor de uma forma mais severa…


10.- E um último mito que devemos banir trata sobre as pastas de dentes blanqueadoras. Não há pastas de dentes blanqueadoras, apenas retorna o dente a sua cor original, mas não chegam a clarear. As massas realmente blanqueadoras não pode comprar em farmácias, em grandes superfícies ou por Internet, porque são produtos alvejantes em forma de pasta e sim que podem chegar a clarear, mas deve ser um dentista que facilite e explique a forma de manuseio.


Em suma, hoje as farmácias só podem dispensar dentifrícios clareadores, cujo teor em péroxido de hidrogênio não exceder uma concentração de 0,1% (ou de peróxido de carbamida 0,3%).


Não obstante, o que se pode comercializar outros dentifrícios usados para tentar devolver ao dente sua cor original e ajudar a diminuir o tom amarelado, que com o passar do tempo pode adquirir alguns deles; bem como com a finalidade de contribuir para a remoção de manchas superficiais sobre os dentes e a prevenir a sua formação.


Tanto os primeiros como os segundos são um complemento adequado durante a colocação em prática de um tratamento clareador sempre indicado e supervisionado pelo odonto-estomatólogo. Nesse sentido, cabe lembrar que os produtos realmente branqueadores (concentrações superiores a 0,1% de peróxido de hidrogênio e 0,3% de peróxido de carbamida) só podem ser concedidos pelo dentista na sua consulta ou indicados pela mesma para o seu emprego de forma domiciliar.



  1. Maheshdice: 17 de dezembro de 2015, às 13:22 É verdade, os furodames somos mais propensos, e as terapias de clareamento são um fracasso se o he1bito não é eliminado, já que novamente volvere1n a tef1irse os dentes. Uma saudação.

  2. Implantadentaldice: 22 dezembro, 2015 às 12:58 Muito bons conselhos para os interessados em realizar esse tratamento odontológico. Sobretudo há que dar grande importância aos alimentos e a higiene que se tem depois do tratamento.

Veja mais sobre o Clareamento Dental Caseiro usando o WhiteMax Clareador Dental.